Pages

O Manual definitivo: Que câmera comprar? Cap. 2

Carga horária de uso por dia
Dependendo da intensidade de uso da câmera é muito relevante observar qual material é feito o corpo dela. Pois se é um fotojornalista que precisa enfrentar sol, chuva, neve e o que der e vier é bom que esteja preparado para as mudanças climáticas, e seu equipamento também. O corpo geralmente ou é de liga de magnésio ou baseado em algum derivado de petróleo, o que o torna um pouco mais leve. As câmeras com corpo mais robustos, geralmente são consideradas da “linha profissional” por estarem aptas a agüentar umidade e poeira, e também por ter em sua estrutura uma maior durabilidade. Por exemplo, a D100 da Nikon, câmera de 2002 que ainda está no mercado em perfeito estado. Não podemos prever, mas eu duvido que uma linha da entrada (Nikon ou Canon) se utilizada com freqüência consiga resistir por tanto tempo. Não quero dizer que defendo ter uma câmera membro da família, acredito inclusive que devemos girar nosso equipamento no máximo a cada dois anos. Quero dizer que ao escolher uma câmera leve em consideração o público alvo para quem ela foi feita. Acompanhei um amigo abrir uma D5000  e reparei que no botão do flash dela tinha um calço de fábrica; ou seja uma espécie de adesivo, maleável, que fazia com que o botão tocasse a placa. Na hora de montar a câmera esse calço não voltava mais ao ponto de origem, inutilizando o botão. Foi difícil, tivemos que colá-lo para ficar no lugar ao montar a câmera. Será que esse tipo de câmera foi montado para profissionais? Ou tentaram pegar uma parcela de mercado de amadores, assim diminuindo custos no momento da fabricação? Qual linha pertence minha câmera? Ver abaixo
Segundo Wikipedia


Câmera pesada ou leve?
Câmeras mais antigas ou sofisticadas tendem a ser mais pesadas: como por exemplo a D700 pesa 200g a mais que a D90, e a D3X quase o dobro dessa. Então quanto mais pesado melhor? Não exatamente, a D100 é mais pesada que a D5000, D5100, D3000 e D3100 porém não chega a ser melhor que nenhuma dessas. Isso segue o raciocínio da compactação tecnológica: na década de 50 computadores eram do tamanho de casas e faziam muito menos que um smartphone faz. Porém é válido pensar que se a câmera é pesada por algum motivo. Talvez mais qualidade, um sensor maior, um grip indissociável, circuitos mais complexos, motor de foco... As vezes um pouco de dor nos ombros pode compensar a qualidade da fotografia.

@marcusaurelioo